domingo, 13 de fevereiro de 2011

Sabugueiro (Sambucus nigra)

(1. aspecto geral da planta)

(2. inflorescência)
  
(3. infrutescência)

Arbusto caducifólio, muito ramificado, que pode atingir a altura de uma pequena árvore (em geral, não mais de 6 metros) o Sabugueiro (Sambucus nigra L.) é uma planta da família Adoxaceae, nativa de grande parte da Europa, do oeste e sudoeste da Ásia e também (nativa ou subespontânea ?) do norte de África, encontrando-se, no entanto, actualmente, distribuída por outras partes do mundo, surgindo espontânea, sobretudo, em zonas húmidas, junto a sebes e nas margens de cursos de água (caso do exemplar da imagem 1).
Em Portugal, onde é também designado por Candelheiro; Canineiro; Flor-de-sabugueiro; Galacrista; Rosa-de-bem-fazer; Sabugo; Sabugueiro-negro e Sabugueiro-preto, distribui-se por quase todo o território, com excepção do Algarve, mas incluindo os Açores e a Madeira.
No nosso país, o Sabugueiro é  cultivado não só como planta ornamental, mas também, nalgumas regiões, designadamente nos concelhos de Tarouca e de Moimenta da Beira, para aproveitamento dos seus frutos (bagas) que são exportadas e têm colocação garantida, como há tempos tive oportunidade de assinalar (manifestando a minha surpresa)  noutro local, bagas que são utilizadas no fabrico de medicamentos e de anilinas. Em comentário surgido no mesmo local, refere-se que  a medula é "usada como suporte para as amostras que vão aos microscópios ópticos", o que não deixa de ser curioso.
Partes da planta, principalmente, as partes florais são também usadas em fitoterapia e mesmo em medicina caseira, geralmente sob a forma de infusão, sendo a sua utilização indicada em casos de gripe, tosse e resfriados.
(Local e data: Troviscal - Sertã; 19 - maio - 2010)
(Clicando nas imagens, amplia)

2 comentários:

Rafael Carvalho disse...

O sabugueiro também é cultivado no concelho de Armamar, vizinho dos concelhos de Tarouca e Moimenta.
Cumprimentos.

Francisco Clamote disse...

Obrigado, Rafael Carvalho, pela sua informação.