quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Pega-saias (Setaria verticillata)



Pega-saias * [Setaria verticillata (L.) P. Beauv.; sin.: Panicum verticillatum L.; Setariopsis verticillata (L.) Samp.]

Também designada vulgarmente por Raspa-saias, Milhã-verticilada, Namorados e  Erva-de-rabos, a Setaria verticillata é uma erva anual, que pode atingir até um metro de altura, pertencente à família Poaceae (Gramíneas), nativa da Europa (França, Alemanha, Itália, Portugal, Espanha e Reino Unido), mas considerada, actualmente, como planta cosmopolita, presente em todos os continentes. Aparece, sobretudo,  em terrenos agrícolas com rega, pois precisa de alguma humidade para se desenvolver.
É considerada pelos agricultores como planta infestante, prejudicial para as plantas cultivadas, com as quais compete na obtenção da água e dos nutrientes existentes no solo, concorrendo também com elas na obtenção da luz solar. Por isso, recorrem os agricultores, frequentemente,  nas grandes explorações agrícolas, à sua erradicação recorrendo à aplicação de herbicidas. Refira-se, no entanto, que, na África do Sul, as sementes desta erva são aproveitadas para produzir o malte utilizado na fabricação da cerveja (fonte).
* A designação de "Pega-saias" (designação que partilha com outra planta do mesmo género - a Setaria viridis, também tida na conta de infestante) assenta-lhe bem, embora lhe ficasse ainda melhor a designação de "Pega-em-tudo", pois as sementes agarram-se a tudo quanto é roupa ou pele de animal que nelas toque, através da casca que as envolve onde dispõem de pequenas farpas, com gancho na extremidade, que não são fáceis de despegar, embora as sementes se soltem com facilidade, com uma sacudidela. Trata-se, como está bem de ver, do expediente usado pela planta para dispersar as sementes.
(Clicando nas imagens, amplia)

1 comentário:

Anónimo disse...

Esta planta aparece curiosamente no segundo capítulo da obra cabo-verdiana "Chiquinho", de Baltasar Lopes: "Quando voltava das hortas, de tardinha, sentava-se na cadeira de balanço e íamos tirar-lhe as pega-saias e as setas das calças".