quinta-feira, 28 de abril de 2016

Serapião-de-língua-estreita (Serapias strictiflora)






Serapião-de-língua-estreita (Serapias strictiflora Welw. ex Veiga)
Erva perene (tipo biológico: geófito) com 1-3 tubérculos; caule verde, com 10 a 36 cm de altura; folhas (3 a 6) linear-lanceoladas, com as superiores (1 ou 2) bracteiformes; flores (1 a 4) agrupadas numa espiga geralmente pouco densa.
Embora para quem esteja familiarizado com o género Serapias seja relativamente fácil distinguir as diversas espécies que ocorrem em Portugal, já quanto aos leigos na matéria se não poderá dizer o mesmo, pelo menos em relação a 3 destas espécies (S. parviflora; S. lingua e S. strictiflora) que têm bastantes semelhanças. Para remover eventuais dúvidas recomenda-se que se observe o formato do labelo e se atente no número e forma das calosidades existentes no hipoquilo (2 no caso da S. parviflora e 1 no caso da S. lingua e da S. strictiflora)*. 
Família:Orchidaceae;
Distribuição: Sudoeste da Europa e Noroeste de África. 
Em Portugal a espécie ocorre apenas no território do Continente e, ao que parece, encontra-se apenas no Algarve, Alto e Baixo Alentejo, Estremadura e Ribatejo.
Ecologia/habitat: prados; pastagens e clareiras de matos, em terrenos, pelo menos temporariamente húmidos e, em geral, sobre substratos arenosos, a altitudes até 400m.
Floração: de Março a Maio.
(Local e data: Canha - Montijo; 24 - Abril - 2016)

* A propósito da forma do labelo e do número e forma das calosidades observe-se a seguinte gravura:


quarta-feira, 27 de abril de 2016

domingo, 24 de abril de 2016

Uma alegre Silene*








Silene laeta (Aiton) Godr. 
Erva anual, glabra, enraizante nos nós, com caules (4 a 60cm) erectos, simples ou ramificados.
Tipo biológico: terófito;
Família:Caryophyllaceae;
Distribuição: Oeste da Região Mediterrânica e Sudoeste da Região Eurosiberiana. 
Em Portugal distribui-se por todo o território do Continente. 
Ecologia/habitat: margens de marismas, zonas húmidas e terrenos encharcados, ainda que só temporariamente, a altitudes até 500m.
Floração: de Março a Julho.
Sinonímia: Lychnis laeta Aiton (basónimo)
* Explicação (dispensável) para o título:  o termo latino laeta tem, em português, o significado de "alegre".

quinta-feira, 21 de abril de 2016

Carduus meonanthus subsp. meonanthus





Carduus meonanthus Hoffmanns. & Link subsp. meonanthus 
Erva anual ou bienal, muito espinhosa, com caules erectos, alados, simples ou ramificados na parte superior que podem elevar-se até cerca de 120cm.
Família: Asteraceae/ Compositae;
Distribuição: Oeste e Sudoeste da Península Ibérica; Noroeste de África.
Em Portugal ocorre apenas em parte do território do Continente (Algarve, Baixo Alentejo, Estremadura, Ribatejo e Beira Litoral)
Ecologia/habitat: Dunas e areias litorais algo nitrificadas, a altitudes até 40m.
Floração: de Fevereiro a Maio.
(Local e data: Estuário do Sado; 6/20 - Abril - 2016)

terça-feira, 19 de abril de 2016

Asterolinon linum-stellatum





Asterolinon linum-stellatum (L.) Duby
Erva anual, glabra, de  curta duração e de reduzidas dimensões (2 a 12 cm) com caule erecto, simples ou ramificado; folhas opostas, ovado-lanceoladas, inteiras, agudas; flores pentâmeras, axilares, com corola esbranquiçada ou esverdeada, de dimensões (diâmetro inferior a 1 mm) bem menores do que as do cálice; fruto sob a forma de cápsula globosa, brilhante.
Tipo biológico: terófito;
Família: Primulaceae;
Distribuição: Região Mediterrânica e Canárias.
Em Portugal é bastante comum, estando presente em todas as regiões do território do Continente, Em contrapartida é inexistente nos arquipélagos dos Açores e da Madeira.
Ecologia/habitat: pastagens anuais, campos abandonados, independemente da natureza do substrato, a altitudes até 1250m.
Floração: de Março a Junho.
(Local e data: Serra da Arrábida; 1 - Abril - 2016)

segunda-feira, 18 de abril de 2016

Recapitulando: Erva-abelha (Ophrys apifera)





Erva-abelha (Ophrys apifera Huds.)
Família: Orchidaceae;
(Local e data: Parque da Paz - Almada; 16 - Abril - 2016)

Ésula-angulosa (Euphorbia pterococca)




Ésula-angulosa (Euphorbia pterococca Brot.)
Erva anual (tipo biológico: terófito), em geral, glabra, com  com caules (4 a 30 cm) erectos, apresentando com frequência ramos laterais férteis; folhas serradas, pelo menos na metade superior; pleiocásio com 5 raios trifurcados, eventual e subsequentemente, bifurcados, 1 ou 2 vezes.
Confundível com a  Euphorbia peplus, com hábito semelhante, dela se pode, no entanto, distinguir atendendo à forma dos nectários  (com apêndices, no caso da E. peplus; sem apêndices na E. pterococca). ou à forma dos frutos:"cápsula[s] com quilhas grossas muito evidentes", os da E. pterococca ; "com duas asas estreitas no (...) dorso", os da E. peplus.
Família:Euphorbiaceae.
Distribuição: Centro e Oeste da Região Mediterrânica; arquipélagos da Madeira e das Canárias. 
Além de presente na Madeira,  a E. pterococca  encontra-se também em boa parte do território português do Continente, designadamente, no Algarve, Alto e Baixo Alentejo, Estremadura e Beira Litoral.
Ecologia/habitat: clareiras de matos; terrenos de pastagem húmidos, orlas de campos agrícolas, geralmente sobre substrato calcário ou, menos frequentemente, xistoso, a altitudes até 500m.
Floração: de Fevereiro a Maio.
(Local e data: Serra da Arrábida; 1 - Abril - 2016)
(Clicando nas imagens, amplia)

sábado, 16 de abril de 2016

Eruca (Eruca vesicaria)



















Eruca * [Eruca vesicaria (L.) Cav.] **   
Erva anual (tipo biológico: terófito) (com 20 a 130cm), em geral muito ramificada, mais ou menos híspida, por vezes com um odor forte e um tanto desagradável; folhas polimorfas (de penatifendidas a penatissectas) com as basais dispostas em roseta e com frequência não persistentes após o início da floração; inflorescência alongada com flores branco/amareladas, apresentando as  suas 4 pétalas nervuras arroxeadas bem visíveis; frutos (silíquas) glabros ou algo híspidos, aproximadamente cilíndricos, com rostro ensiforme.
Família: Brassicaceae/ Cruciferae:
Distribuição: Sul da Europa; Norte de África; Sudoeste da Ásia.
Em Portugal ocorre no arquipélago da Madeira e em parte do território do Continente, designadamente, no Baixo Alentejo, Beira Baixa e Trás-os-Montes.
Ecologia/habitat: planta ruderal, surge em campos agrícolas de sequeiro, cultivados ou em pousio; baldios, bermas de estradas e caminhos, a altitudes até 1500m.
Floração: de Fevereiro a Junho.
* Outros nomes comuns: Oruga; Erva-fedorenta;  Rúcula.
**Sinonímia: Brassica vesicaria L. (Basónimo)
(Local e datas; Vale do Douro Internacional; 8 - Fevereiro/ 8 - Abril /2016)