sexta-feira, 24 de março de 2017

Rosmaninho-verde (Lavandula viridis)








Rosmaninho-verde (*) (Lavandula viridis L'Hér.)
Pequeno arbusto (30 a 70 cm) muito ramificado, algo lanoso, cujo hábito, em geral, não difere grandemente do das demais espécies de Lavandula (Rosmaninho) existentes no país. Na cor das flores (esbranquiçada na Lavandula viridis; azulada, púrpura ou violeta nas restantes congéneres) residirá, porventura, a diferença mais marcante e mais facilmente perceptível. Sobretudo para leigos.
Tipo biológico: Caméfito;
Família: Lamiaceae;
Distribuição: Madeira e Península Ibérica [Sudoeste de Espanha (províncias de Huelva e Sevilha) e Sul de Portugal (Algarve e Baixo Alentejo)] 
Como espécie introduzida encontra-se também nos Açores.
Ecologia/habitat; terrenos de matos; orla e clareiras de bosques de azinheiras, sobreiros e pinheiros, em solos pedregosos, siliciosos, xistosos e, menos frequentemente, calcários,  a altitudes até 850m.
Floração; de Março a Junho.
(*) Ou Rosmaninho-de-flor-branca.
(Local e datas: Algarve; 10/ 12 - Março - 2017)

terça-feira, 21 de março de 2017

Viola arborescens













Viola arborescens L.
Planta perene, algo lenhosa na base, com ramos ascendentes, com 20 a 30cm, assomando com frequência, no local onde foram obtidas as fotos supra, por entre os ramos de outros arbustos que povoam o local.
Tipo biológico: caméfito;
Família: Violaceae;
Distribuição: Região Mediterrânica Ocidental (na Europa, desde a Sardenha e o Sul de França até Portugal e no Norte de África, desde a Argélia até Marrocos).
Em Portugal ocorre apenas no extremo Sudoeste de Portugal (e, simultaneamente, da Europa), supostamente circunscrita à  Reserva Biogenética de Sagres localizada entre a Ponta de Sagres e o Cabo de S. Vicente. (*)
Ecologia/habitat: clareiras de matos em terrenos rochosos e pedregosos próximos do litoral
Floração : de Janeiro a Abril.
(*)A tal circunstância se fica certamente a dever a designação de  Violeta-de-Sagres  que aqui lhe é atribuída.
(Local e datas: Sagres - Cabo S. Vicente; 8/9 - Março - 2017)
(Clicando sobre as imagens, amplia)

sábado, 18 de março de 2017

Jornadeando pela Arrábida na época das orquídeas



Orchis papilionacea L. (Erva-borboleta)

*****


Aceras anthropophorum (L.) W.T.Aiton (Rapazinhos)

*****

Ophrys bombyliflora Link (Erva-mosca)

*****

Ophrys lutea Cav. (Erva-abelha)

*****

Ophrys speculum Link subsp. speculum (Abelhão)

*****

Ophrys fusca Link subsp. fusca (Moscardo-maior)

*****

Ophrys tenthredinifera Willd.

*****

Himantoglossum robertianum ( Loisel. ) P. Delforge (Salepeira-grande)

*****


Orchis italica Poir. (Flor-dos-macaquinhos)

*****


Orchis conica Willd.

(Local e data: Serra da Arrábida; 17 - Março - 2017)

quinta-feira, 16 de março de 2017

Genista hirsuta subsp. hirsuta




Genista hirsuta Vahl subsp. hirsuta
Tipo biológico: Caméfito, Fanerófito
Família: Fabaceae;
Distribuição: endemismo ibérico, com ocorrência limitada ao Centro e Oeste da Península Ibérica. Em Portugal distribui-se pelo Algarve, Alto e Baixo Alentejo e Estremadura.
Floração: de Março a Julho.
[Local e data; Odeleite - Castro Marim (Algarve); 12 - Março - 2017]

quarta-feira, 15 de março de 2017

Linaria munbyana






Linaria munbyana Boiss. & Reut.
Erva anual, de pequenas dimensões (2 a 10cm de altura), com caules férteis ascendentes ou erectos, simples ou escassamente ramificados; inflorescência piloso-glandulosa com 1 a 3 flores de corola amarela; fruto com a forma de cápsula globosa.
Tipo biológico: terófito:
Família: Plantaginaceae;
Distribuição: Sudoeste da Península Ibérica e Norte de África (Argélia e Marrocos).
Em Portugal, a ocorrência da espécie está limitada ao Algarve e, aparentemente, não é muito comum. Com efeito, nesta altura, o portal Flora.on não regista mais do que 13 avistamentos.
Ecologia/habitat: areias litorais, a altitudes até 50m.
Floração: de Fevereiro a Maio.
[Local e data: Praia do Ancão (Algarve); 11 - Março - 2017]  

segunda-feira, 13 de março de 2017

Nova época de orquídeas no Algarve: Erva-do-salepo (Orchis morio)




 Erva-do-salepo * (Orchis morio L.)
* Outros nomes comuns: Erva-do-salepo, Erva-do-salepo-de-tubérculos-dependurados; Fatua; Testículo-de-cão.
(Local e data:  Martinlongo - Alcoutim; 12 - Março - 2017)
(Clicando nas imagens, amplia)