sábado, 3 de novembro de 2018

Paina-de-seda (Gomphocarpus physocarpus)







Paina-de-seda (Gomphocarpus physocarpus E. Mey.)
Pequeno arbusto, perenifólio, que pode atingir até 2 metros e meio, com caules erectos; folhas inteiras, aproximadamente lineares; flores com corola branca, ou creme, agrupadas (5 a 10) em  umbelas axilares; frutos em forma de folículos globosos contendo numerosas sementes, aladas, escuras, providas de penachos com pêlos sedosos, brancos.
Morfologicamente é muito semelhante ao seu congénere Gomphocarpus fruticosus (L.) W.T.Aiton, não sendo fácil para um não especialista distingui-los a não ser através da observação dos frutos: folículos globosos no caso do Gomphocarpus physocarpus e ovoides os do Gomphocarpus fruticosus.
Tipo biológicofanerófito.
Família: Apocynaceae.
Distribuição: espécie originária do Sudeste da Ásia, actualmente cultivada como planta ornamental e naturalizada em muitas regiões tropicais, subtropicais e mesmo temperadas. Em Portugal há registos da sua presença, como espécie introduzida em algumas regiões costeiras no território do Continente, designadamente, na Estremadura e Beira Litoral.
Ecologia/ habitat: margens de cursos de água; bermas de estradas e caminhos, a altitudes até 200m.
Floração: de Maio a Outubro.
**Sinónimo: Asclepias physocarpa (E. Mey) Schltr.
(Reeditado)

3 comentários:

Anónimo disse...

Francisco
Aqui em S. Miguel vejo nos jardins e algum fanático das borboletas monarca, pois a seiva leitosa alimenta a lagarta se não me falha a memória, este ano como muitas outras plantas estão a florir até á dias atras e com os balões ainda verdes, além de as integrar no jardim Branco que estou a trabalhar ( plantas com flor branca ) que desde já aceito informação para enriquecer o mesmo.
Francisco Cogumbreiro

aaf disse...

Há num jardim particular na Amadora em 2017

Majo Dutra disse...

Acho a planta exótica e bem interessante, pelas flores e frutos.
~~~