quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

Soagem (Echium plantagineum)







Soagem *(Echium plantagineum L.)
Erva com 20 a 80 cm, anual ou bienal, unicaule ou multicaule; híspida ou sedosa (com pêlos compridos, rígidos ou macios), com caules erectos ou ascendentes, simples ou ramificados na parte superior; folhas com indumento sedoso, polimorfas, com as inferiores dispostas em roseta basal; flores zigomorfas (com corola infundibuliforme, em geral de cor azul ou azul-violeta, raramente branca) agrupadas em inflorescências ramificadas paniculiformes. 
Sabe-se que nem sempre é fácil distinguir as várias espécies dentro de cada género, afirmação que é também válida no caso do género Echium. Para ultrapassar a dificuldade de identificação do E. plantagineum o portal da SPBotânica (Flora.on)  chama a atenção para uma particularidade que a distingue das suas congéneres: a "corola [é] glabra por fora, somente com alguns pêlos dispersos nas nervuras", ao passo que as congéneres têm a "corola com pêlos curtos em toda a superfície externa
FamíliaBoraginaceae;
Distribuição: Sul, Leste e Oeste da Europa; Sudoeste da Ásia; Norte de África; Macaronésia, (excepto: Açores, onde, entretanto, foi introduzida e Cabo Verde). Introduzida na Austrália e no Centro e Norte da Europa.
Em Portugal ocorre como espécie autóctone em todo o território do Continente e no arquipélago da Madeira e como exótica nos Açores.
Ecologia/habitat; espécie ruderal, ocorre em campos agrícolas, cultivados e incultos; em bermas de estradas e caminhos, em solos ácidos ou básicos, a altitudes até  1200m.
Floração: de Fevereiro a Julho
*Outros nomes comuns:  Chupa-mel, Língua-de-vaca, Língua-de-boi, Soagem-viperina.

Sem comentários: