quarta-feira, 6 de junho de 2012

Metrosidero (Metrosideros excelsa)






Metrosidero, ou Árvore-de-fogo (Metrosideros excelsa Sol. ex Gaertn.*)
Árvore de folha perene, da família Myrtaceae, pode atingir até 20 m de altura e apresenta, geralmente, uma copa larga. É endémica da Nova Zelândia, onde se desenvolve em florestas das regiões costeiras. Foi, entretanto, introduzida para fins ornamentais em vários países de todos os continentes e nalguns encontra-se mesmo naturalizada. Não é o caso de Portugal onde também é usada como planta ornamental sobretudo em cidades ao longo do litoral. No entanto, segundo esta fonte, nos Açores (onde, por sinal, a vi, pela primeira vez, há largos anos) é considerada como planta invasora tal como na África do Sul.
Em Portugal, floresce entre finais de maio a julho.
Como curiosidade refira-se que a árvore monumental que se vê na última fotografia já não existe. A árvore em causa, fotografada no Jardim Botânico de Lisboa, já na altura era sustentada por fortes escoras que impediam que tombasse no chão. Algum vendaval mais forte entretanto surgido acabou por derrubá-la de vez. Em maio do ano passado já  lá não estava.
(*Sinónimo: Metrosideros tomentosa A. Cunn.) 
(Clicando nas imagens, amplia)

4 comentários:

Anónimo disse...

Há um outro exemplar excecional na praça da Alegria, bem perto do jardim botânico. Vivo aqui na praça e posso assegurar que será das árvores mais fotografadas de Lisboa.
Vi-as pela primeira v

António Fabião disse...

Creio que a penúltima foto da série poderá não ser de Metrosideros excelsa, mas sim de Pittosporum crassifolium, planta de menores dimensões (arbustiva alta) e introduzida para formação de sebes em quintais e jardins, sobretudo na orla litoral. Cumprimentos pelas restantes, que estão óptimas!

Francisco Clamote disse...

Caro António Fabião, fico-lhe grato pela observação. De facto, tudo indica que tem razão na observação que me faz, pelo que, procedendo em conformidade, removi já a foto em questão.

Clara Soares disse...

Obrigada pelo post. Ja tinha perguntado a uma serie de pessoas se sabia dizer-me qual era o nome daquela planta tão linda, mas nem os jardineiros que fazem a manutençao do canteiro nem moradores na zona de Oeiras que as t~em no jardim me souberam dizer. Felicidades para o blogue e parabéns!