segunda-feira, 4 de junho de 2012

Cistanche phelypaea





si
 Cistanche phelypaea (L.Cout. 

Planta da família Orobanchaceae é desprovida clorofila e como tal parasita, fixando-se em raízes de plantas da sub-família Chenopodioideae, que estão presentes em sapais e em estuários, onde esta espécie tem também, e forçosamente, o seu habitat. A planta apresenta um talo carnudo, não ramificado que pode atingir até 40 cm. As flores amarelas, hermafroditas, agrupam-se em inflorescências cilíndricas.
Distribui-se pela Península Ibérica e por diversos países da bacia do Mediterrâneo, designadamente, do norte de África, ocorrendo também nas Canárias, em Cabo Verde e na Arábia Saudita. 
Em Portugal está presente no litoral desde o Algarve até, pelo menos, ao estuário do Tejo, não havendo notícia da seu aparecimento, no litoral português, a norte deste rio . Curiosamente, informa esta fonte que reaparece na Galiza na enseada Umia-O Grove que será o limite norte da sua ocorrência. 
Floresce, a partir de fevereiro/março. As 2 plantas fotografadas (em 1 de junho) estão já, como se pode ver pelas imagens, no final da floração.
(Local e data: Estuário do Tejo, nos arredores do Seixal; 01 - junho - 2012) 

3 comentários:

Anónimo disse...

Excelente artigo, obrigado pela informação.
JA

jardimviajante disse...

Bom dia,

li com muito gosto o poste sobre essa planta, já há muito que procurava o seu nome. Se quiser, posso mandar-lhe algumas fotos da planta em diferentes estádios de desenvolvimento. Tentei contacta-lo por email mas parece que não funciona.
Cumprimentos,
Kasia de Jardim Viajante

Francisco Clamote disse...

Fico-lhe grato pela intenção manifestada referente ao envio de fotos da planta, mas, de facto, já publiquei novas fotos em ocasião posterior, pelo que não me parece haver dúvidas quanto à identificação da espécie, não se justificando, por isso, a meu ver, a inclusão de novo material fotográfico. Muito obigado, em todo o caso.
Estranho a dificuldade de contacto através do e-mail, pois é a primeira vez que me chega uma tal queixa. De qualquer modo, para a hipótese de querer contactar-me aqui fica o endereço: francisco.clamote@gmail.com.
Cumprimentos.
Francisco.