segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

Abrótea-de-primavera (Asphodelus ramosus subsp. distalis)






Abrótea-de-primavera (Asphodelus ramosus subsp. distalis Z.Díaz & Valdés)
Erva perene, rizomatosa, glabra, com caule liso, erecto, com 50 a 160cm; folhas todas basais, dispostas de forma dística; flores hermafroditas com seis tépalas, em geral, brancas, com uma faixa central acastanhada ou púrpura, as externas ligeiramente mais estreitas que as internas, umas e outras caducas na frutificação; inflorescência em cacho composto com 3 a 10 ramos erecto-patentes simples; frutos constituídos por cápsulas frequentemente ovóides, mais estreitas na parte superior, com ápice truncado.
Tipo biológicoGeófito;
Família: Xanthorrhoeaceae;
Distribuição:  Península Ibérica, Noroeste de Marrocos e Canárias. 
Em Portugal ocorre apenas no Sul do território do Continente (Algarve; Alto e Baixo Alentejo e Estremadura). 
Ecologia/habitat: pastagens,  clareiras de matos e bosques, em solos, em geral, profundos de diversa natureza (argilosos, calcários, margosos, xistosos, quartzíticos e areníticos) a altitudes até aos 1000m. 
Floração: de Janeiro a Abril.
(Local e data: Serra da Adiça - Moura: 4 - Abril - 2017)

1 comentário:

Majo Dutra disse...

Muito bem documentado, Francisco.
~~~~~~~~~~~~~~