segunda-feira, 19 de abril de 2010

Ruínas (Cymbalaria muralis)

(A planta)

(Pormenor da folha e da flor)
Conhecida pelos nomes vulgares de Ruínas e Cimbalária-dos-muros, esta planta com o nome científico de Cymbalaria muralis G.Gaertn., B.Mey. & Scherb.  [sin. Linaria Cymbalaria (L.) Mill.] é considerada, segundo a classificação clássica, da família Scrophulariaceae e da família Plantaginaceae, de acordo com classificação filogenética. Encontra-se naturalizada em toda a Europa, donde é originária, embora haja divergência entre os autores quanto à(s) região(ões) europeia(s) de origem.
A planta apresenta duas particularidades: desenvolve-se, sobretudo, nas fendas de rochas ou muros, mais ou menos sombrios (daí o qualificativo muralis) e é também original no que respeita à forma da sua propagação. Com efeito, as hastes portadoras de flores são fototrópicas até à fecundação, procurando a luz. Após a fecundação afastam-se da luz, dirigindo-se para fendas das paredes para nelas serem depositadas as sementes, assegurando assim a sua futura germinação.
Em Portugal encontra-se distribuída sobretudo nas regiões a Norte do Tejo. A planta da imagem, no entanto,  é uma das que foge à regra, pois foi fotografada no muro de um quintal em Almada.
(Clicando nas imagens, amplia)

3 comentários:

Lu lumia disse...

Oi... Gostaria de saber se consigo comprar um muda de Cymbalaria Muralis aqui no Basil.
Obrigada

Francisco Clamote disse...

Não faço ideia, minha Amiga.

luzbelchior disse...

Um simples aprendiz como eu, mas com quem eu tenho aprendido bastante!