domingo, 5 de julho de 2009

Erva-das-sete-sangrias (Lithospermum diffusum)

(Clicando, amplia)
A Erva-das-sete-sangrias, também conhecida pelos nomes comuns de Sargacinha e Sargacinho [com o nome científico de Lithospermum diffusum Lag.; sin. Lithodora prostrata (Loisel.) Griseb.] é originária da Península Ibérica e do Noroeste de África, surgindo espontaneamente em zonas de mato e à beira dos caminhos.
Classificação: Divisão: Magnoliophyta; Classe: Magnoliopsida; Ordem (disputada); Família: Boraginaceae; Género: Lithospermum.

5 comentários:

Anónimo disse...

Vi o artigo sobre a Erva-das-sete-sangrias.

Gostaria de saber se na zona a norte de Lisboa existe esta erva.

Obrigado

José Silva

Francisco Clamote disse...

Não lhe posso dar uma resposta afirmativa à sua pergunta. Admito, no entanto, como muito provável a existência da planta na zona que refere, porque ela ocorre na margem sul do Tejo (em Almada, p.e.) em terrenos relativamente secos e em matagais.

José M Costa disse...

Faz anos que eu ia apanhar esta erva no pinhal ao lado direito de quem desce para a praia da Fonte da Telha.

Carlos Spinola disse...

Tomei uma cachaça deliciosa em Rio Acima. Ela tinha a côr avermelhada e um pedaço de madeira na garrafa, que a pessoa que me serviu a dose chamou de sete sangrias.
Só que no WWW não acho nada informando o que é esta madeira. O que vi até agora é chá de folhas com o mesmo nome.
Alguém sabe esclarecer para mim?
Carlos Spinola

Carlos Spinola disse...

Serviram para mim uma dose de cachaça com um pedaço de madeira vermelha dentro da garrafa. A bebida estava deliciosa. Segundo quem me serviu (em Rio Acima, MG, Brasil), a madeira é para melhorar o sabor de cachaça ruim. Segundo ele, a madeira se chama sete-chagas.
Alguém conhece?
Carlos Spinola