sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

Plantas alimentares: Fava (Vicia faba)

(Para ampliar, clicar sobre a imagem)

A Fava (Vicia faba L.) é uma planta leguminosa bastante cultivada em Portugal para alimentação humana e animal, de que se aproveita não só o grão (também designado por "fava")mas, pelo menos em algumas regiões, também a vagem onde o grão se contém, enquanto verde. Nesta época do ano, encontra-se já em plena floração, nalgumas regiões mais a sul do país, como a imagem documenta.
Classificação: Divisão: Magnoliophyta; Classe: Magnoliopsida; Ordem: Fabales; Família: Fabaceae; Subfamília: Faboideae; Tribo: Vicieae; Género: Vicia; Espécie: Vicia faba.

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

Flores silvestres: Soagem ( Echium plantagineum)

(Para ampliar, clicar sobre a imagem)

As flores desta planta vulgarmente designada por Soagem e Chupa-mel, com o nome científico de Echium plantagineum L. cobrem, de azul, nesta altura do ano, largas extensões de terrenos incultos de norte a sul do país.
Classificação: Divisão: Magnoliophyta; Classe: Magnoliopsida; Subclasse: Asteridae; Ordem: Lamiales; Família: Boraginaceae; Género: Echium; Espécie: Echium plantagineum.

terça-feira, 24 de fevereiro de 2009

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

Plantas silvestres: Carrasco (Quercus coccifera)

(A planta)

(Pormenor das folhas)

O Carrasco (Quercus coccifera L.) é um arbusto que surge espontâneo em Portugal, produzindo um fruto (bolota) utilizado na alimentação animal, a maior das vezes in loco, quer por animais domésticos quer por animais selvagens, incluindo algumas aves.
Classificação: Divisão: Magnoliophyta; Classe: Magnoliopsida; Subclasse: Hamamelidae; Ordem: Fagales; Família: Fagaceae; Género: Quercus; Espécie: Quercus coccifera.
(Para ampliar, clicar sobre a imagem)

quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

Plantas ornamentais: Amoreira-negra (Morus nigra)

(1. Amoreiras-negras revestidas de folhagem)

(2. Amoreiras-negras despidas de folhagem)

A Amoreira-negra (Morus nigra L.) tal como a Amoreira-branca e a Amoreira-rubra produz um fruto comestível (a amora) cuja cor serve para distinguir as três espécies. Não obstante a comestibilidade da amora, estas plantas são mais utilizadas como plantas ornamentais do que como produtoras de frutos.
Classificação: Divisão: Magnoliophyta; Classe: Magnoliopsida; Ordem: Rosales; Família: Moraceae; Género: Morus; Espécie: Morus nigra.
[Local e data da captação das imagens: Almada - Parque da Paz;26-07-2008 (foto 1); 31-01-2009 (foto 2)]
(Para ampliar, clicar sobre as imagens)

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

Plantas silvestres; Camarinha (Corema album)

(Para ampliar, clicar sobre a imagem)

A Camarinha ( Corema album L.) é um pequeno arbusto que surge espontâneo em Portugal, sobretudo em sistemas dunares. É utilizado como planta ornamental, embora raramente. Pertence à: Família: Empetraceae Ericaceae; Género: Corema; Espécie: Corema album.
(Local e data da obtenção da imagem: Lagoa de Melides; 13-10-2008)

terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

Plantas ornamentais: Acácia-do japão (Sophora japonica)

( Para ampliar, clicar sobre a imagem)


A Acácia-do-japão (Sophora japonica L.) é utilizada em Portugal como planta ornamental, espécie de que existem diversas variedades.
Classificação: Divisão: Magnoliophyta; Classe: Magnoliopsida; Ordem: Fabales; Família: Fabaceae; Género: Sophora; Espécie: Sophora japonica.
(Local e data da captação da imagem: Tavira; 04-08-2008)

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

Flores silvestres: Alfafa (Medicago sativa)

(Para ampliar, clicar sobre a imagem)

Alfafa, ou Luzerna são duas das designações vulgares atribuídas a esta planta que tem o nome científico de Medicago sativa L. É uma planta utilizada como forragem para animais, mas que, pelos vistos, também é utilizada na alimentação humana em sopas e saladas.
Classificação: Divisão: Magnoliophyta; Classe: Magnoliopsida; Ordem: Fabales; Família: Fabaceae; Subfamília: Faboideae; Género: Medicago; Espécie: Medicago sativa.

sábado, 14 de fevereiro de 2009

Flores silvestres: Erva-canária (Oxalis pes-caprae)

( Para ampliar, clicar sobre a imagem)


Erva-canária, erva-azeda-amarela, trevo-azedo, azedinha-amarela são alguns dos nomes vulgarmente atribuídos a esta planta com o nome científico de Oxalis pes-caprae L. (sin. Oxalis cernua Thunb.). É uma planta altamente invasiva e de difícil erradicação, devido à sua propagação através dos múltiplos bolbos que se formam ao longo das suas raízes.
Classificação: Divisão: Magnoliophyta; Classe: Magnoliopsida; Ordem: Oxalidales; Família: Oxalidaceae; Género: Oxalis; Espécie: Oxalis pes-caprae.

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

Plantas suculentas: Chorão-das-praias (Carpobrotus edulis)

( Para ampliar, clicar sobre a imagem)

O Chorão-da-praias [Carpobrotus edulis (L.) N.E. Br] é uma planta suculenta originária da África do Sul, tendo sido introduzida em Portugal como planta ornamental e com o fim utilitário de fixar dunas e taludes. Dado o seu rápido desenvolvimento, que impede o desenvolvimento das plantas nativas, o chorão-das-praias tem, em Portugal, o estatuto legal de planta invasora.
Classificação: Divisão: Magnoliophyta; Classe: Magnoliopsida; Ordem: Caryophyllales; Família: Aizoaceae; Género: Carpobrotus; Espécie: Carpobrotus edulis.

Acácia-marítima (Acacia longifolia)

(Para ampliar, clicar sobre a imagem)


Acácia-marítima, acácia-de-espigas, ou simplesmente acácia são alguns dos nomes vulgares desta planta originária da Austrália [com o nome científico de Acacia longifolia (Andr.) Willd. e sinónimos: Acacia latifolia Benth. Racosperma longifolium (Andr.) Martius; Acacia intertexta DC.; Mimosa longifolia Andr. ] .
Esta planta é considerada em Portugal, como uma planta invasora, conquanto também seja aproveitada como planta ornamental e como protectora das dunas na orla marítima.
Classificação: Divisão: Spermatophyta; Subdivisão: Magnoliophytina; Classe: Magnoliopsida; Ordem: Fabales; Família: Fabaceae; Género: Acacia

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

Cacto-de-natal (Schlumbergera truncata)

(Para ampliar, clicar sobre a imagem)
Cacto-de-natal é a designação mais vulgar dada a esta planta suculenta da família dos cactos, originária do Brasil, com o nome científico de Schlumbergera truncata (Haw.) Morán (sinónimos: Epiphyllum truncatum Haw.; Cactus truncatus Link; Cereus truncatus Sweet; Zygocactus truncatus Schum.; Epiphyllum altensteinii Pfeiff.; Zygocactus altensteinii (Pfeiff.) K.Schum.; Epiphyllum ruckeri Paxton; Epiphyllum bridgesii Lem.; Epiphyllum delicatum N.E.Br.; Zygocactus delicatum) .
É usada como planta ornamental, sobretudo de interiores e encontra-se largamente difundida.
Classificação: Divisão: Magnoliophyta; Classe: Magnoliopsida; Ordem: Caryophyllales; Família: Cactaceae; Subfamília: Cactoideae;Género: Schlumbergera; Espécie: Schlumbergera truncata.

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

Ameixoeira-de-jardim (Prunus cerasifera var. pissardi)

Flores de Ameixoeira-de-jardim (Prunus cerasifera var. pissardi Ehrh).
É a primavera a anunciar-se.
A Ameixoeira-de jardim está classificada como pertencendo à Divisão: Magnoliophyta; Classe: Magnoliopsida; Ordem: Rosales; Família: Rosaceae; Subfamília: Prunoideae; Género: Prunus.

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009

Plantas suculentas:(Sedum pachyphyllum)

(Para ampliar, clicar sobre a imagem)

Tal como o Sedum rubrotinctum já incluído aqui no blogue, também a planta suculenta com o nome científico de Sedum pachyphyllum (na imagem) é designada vulgarmente por "Dedinhos-de moça". São plantas muito semelhantes, pois apresentam o mesmo formato, apenas se diferenciando pela cor. Tal como aquela planta, o Sedum pachyphyllum pertence à Divisão: Magnoliophyta; Classe: Magnoliopsida; Ordem: Saxifragales; Família: Crassulaceae; e Género: Sedum.

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

Plantas aromáticas: Lúcia-lima (Aloysia citrodora)

(Para ampliar, clicar sobre a imagem)


Originária da América do Sul a Lúcia-lima, também designada em linguagem vulgar por Limonete e Bela-luísa (com o nome científico de Aloysia citrodora Paláu; sinónimos: Verbena triphylla L'Hér.; Verbena citriodora Cav. ; Lippia triphylla Kunth; Lippia citriodora (L'Hér.) Kuntze; Aloysia citriodora (Cav.) Ortega) é uma planta aromática cujas folhas e flores são utilizadas em infusões (chá de ervas). Para além deste uso, em Portugal também serve como planta ornamental. São-lhe atribuídas propriedades medicinais (ver aqui).
Classificação científica: Divisão: Magnoliophyta; Classe: Magnoliopsida; Ordem: Lamiales; Família: Verbenaceae; Género: Aloysia; Espécie: Aloysia citrodora.

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

Rícino (Ricinus communis)

(Caule e folhas)
(Frutos)

Esta planta com o nome científico de Ricinus communis L. é designada em Portugal por Rícino e por Figueira-do-inferno e no Brasil, além do nome de Rícino, é também conhecida pela designação de por Mamoneira, além de outras. A sua semente (designada, no Brasil, por mamona) é rica em óleo, designado por óleo de rícino, ou óleo de mamona, com várias aplicações industriais, incluindo o fabrico de biodiesel. Esta planta é objecto de cultivo, em larga escala, no Brasil, onde a sua cultura é incentivada pelas autoridades, tendo em vista a produção de óleo. Em Portugal, surge espontaneamente nos campos ou é semeada em jardins e parques, mas tanto quanto me é dado saber, não tem outra utilização que não seja como planta ornamental.
Classificação científica: Divisão: Magnoliophyta; Classe: Magnoliopsida; Ordem: Malpighiales;
Família: Euphorbiaceae; Subfamília: Acalyphoideae; Género: Ricinus; Espécie: Ricinus communis.
(Para ampliar, clicar sobre as imagens)

Plantas ornamentais: Lantana (Lantana camara)

(flores - pormenor)

(a planta)
A Lantana (Lantana camara L.) é uma planta originária das zonas tropicais das Américas que conheceu uma grande difusão, sendo usada em Portugal, como em muitos outros países, como planta ornamental. Como tende a alastrar, nalguns países onde foi introduzida, sobretudo em zonas tropicais, como a Índia, a lantana passou a ser considerada como planta daninha que se procura erradicar.
Classificação científica: Divisão: Magnoliophyta; Classe: Magnoliopsida; Ordem: Lamiales; Família: Verbenaceae; Género: Lantana; Espécie: Lantana camara.
Local e data da captação das imagens: Tavira- jardim da Alagoa; 04-08-2008.
(Para ampliar, clicar sobre as imagens)

domingo, 1 de fevereiro de 2009

Plantas suculentas : Agave americana var. americana


Sobre a planta da espécie Agave americana já publicámos aqui uma nota relativa à variedade marginata, com fotografia incluída. Complementamos agora aquela nota com a publicação de uma imagem de uma outra planta da mesma espécie, mas da variedade denominada americana.