domingo, 4 de dezembro de 2022

Hissopo (Micromeria thymoides subsp. thymoides)







Hissopo [Micromeria thymoides subsp. thymoides (Sol. ex Lowe) Webb & Berthel.] 
Micromeria thymoides (Sol. ex Lowe) Webb & Berthel. é uma espécie endémica do arquipélago da Madeira, espécie de que são reconhecidas duas subespécies: a nominal [Micromeria thymoides subsp. thymoides (Sol. ex Lowe) Webb & Berthel. que é a que figura nas imagens supra] presente nas ilhas da  Madeira, de Porto Santo e Desertas e a Micromeria thymoides subsp. cacuminicolae (P.Pérez) Rivas Mart., esta com ocorrência bastante circunscrita, porquanto limitada às "zonas rochosas de maior altitude do maciço central da Madeira." (fonte). 
Tipo biológico: caméfito;
Família: Lamiaceae (Labiatae)
Floração: de Março a Setembro.
(Avistamento: ilha de Porto Santo; 16 - Maio - 2022)
(Clicando nas imagens, amplia)

domingo, 27 de novembro de 2022

Rícino (Ricinus communis)





Esta planta com o nome científico de Ricinus communis L. é designada em Portugal por Rícino e por Figueira-do-inferno e no Brasil, além do nome de Rícino, é também conhecida pela designação de por Mamoneira, além de outras. A sua semente (designada, no Brasil, por mamona) é rica em óleo, designado por óleo de rícino, ou óleo de mamona, com várias aplicações industriais, incluindo o fabrico de biodiesel. Esta planta é objecto de cultivo, em larga escala, no Brasil, onde a sua cultura é incentivada pelas autoridades, tendo em vista a produção de óleo. Em Portugal, surge espontaneamente nos campos ou é semeada em jardins e parques, mas tanto quanto me é dado saber, não tem outra utilização que não seja como planta ornamental.
Classificação científica: Divisão: Magnoliophyta; Classe: Magnoliopsida; Ordem: Malpighiales; Família: Euphorbiaceae; Subfamília: Acalyphoideae; Género: Ricinus; Espécie: Ricinus communis.
Planta invasora: tem, em Portugal, o estatuto de planta invasora (Decreto-Lei nº 92/2019, de 10 julho)
[Avistamento: Costa da Caparica (Almada); 20 - Novembro - 2022]
(Para ampliar, clicar sobre as imagens)

quarta-feira, 23 de novembro de 2022

Plantas ornamentais: Margaridão (Sphagneticola trilobata)






Margaridão * [Sphagneticola trilobata (L.) Pruski **]
Erva perene, glabra ou glabrescente, com caules prostrados, enraizantes nos nós, podendo atingir até 70 cm de comprimento. Apresenta folhas opostas, pecioladas, em geral trilobadas; flores agrupadas em capítulos solitários, todas amarelas, liguladas as da margem do disco; frutos (cipselas) com papilho.
Tipo biológico: hemicriptófito:
Família: Asteraceae (Compositae)
Distribuição; planta nativa da Américas, distribuindo-se desde o México até à Argentina. Introduzida noutras regiões, sobretudo para fins ornamentais.
A planta apresenta, no entanto, elevado potencial como espécie invasora, visto que, por um lado, se propaga com grande facilidade, quer através germinação das sementes que produz, quer por meio de estolhos, e porque, por outro lado, uma vez instalada e à medida que progride, tende a cobrir inteiramente o solo,  formando tapetes espessos, não permitindo o estabelecimento de outras espécies, designadamente as nativas.
* Outros nomes comuns: Malmequer-do-brejo, Picão-da-praia, Vedélia'
** Sinonímia: Complaya trilobata (L.) Strother; Silphium trilobatum L.; Thelechitonia trilobata (L.) H.Rob. & Cuatrec.; Wedelia carnosa Rich. ; Wedelia paludosa DC.; Wedelia trilobata (L.) Hitchc. (Fonte)
(Avistamento: Almada; 6 - Novembro - 2022)
(Clicando nas imagens, amplia)

segunda-feira, 21 de novembro de 2022

Plantas ornamentais: Gaura (Oenothera lindheimeri)




Gaura * [Oenothera lindheimeri (Engelm. & A.Gray) WL Wagner & Hoch **]
Erva rizomatosa, perene, com caule muito ramificado, podendo atingir desde 50 a 150 cm de altura. Possui folhas lanceoladas; flores com 4 pétalas de cor branca ou rósea, agrupadas em inflorescência racemosa, com 10 a 80 cm de comprimento.
Tipo biológico: hemicriptófito;
Família: Onagraceae;
Distribuição: planta originária dos Estados Unidos da América (Texas e Luisiana). Introduzida e cultivada nosutras partes do planeta para fins ornamentais.
Floração: de Março a Novembro,
* Outros nomes comuns: Gaura-branca; Gaura-rosa; Moita-borboleta; Vela-da-pradaria; Vela-esplendor (Fonte)
**Sinonímia: Gaura lindheimeri Engelm. & A.Gray
(Avistamento: Almada; 6 - Novembro - 2022)
(Clicando nas imagens, amplia)

sábado, 19 de novembro de 2022

Plantas ornamentais: Flor-de-Santo-António (Cuphea ignea)





Flor-de-Santo-António *(Cuphea ignea A.DC.)
Pequeno arbusto, de ramagem densa e folha perene, que raramente ultrapassará 50 cm de altura. Possui folhas opostas, inteiras, lanceoladas, verdes; flores numerosas, tubulares, em tons vermelho-alaranjados, com branco nas ponta, surgindo solitárias nas axilas das folhas.
Tipo biológico: nanofanerófito;
Família: Lythraceae;
Distribuição: nativa do México, América Central e Caraíbas. Cultivada como planta ornamental noutras regiões do globo.
Floração: ao longo de quase todo o ano.
*Outros nomes comuns: Charuto-mexicano; Santantoninho; Cigarro-aceso; 
(Avistamento: Almada; 6 - Novembro - 2022)
(Clicando nas imagens, amplia)

quinta-feira, 17 de novembro de 2022

Plantas ornamentais: Laranjeira-do-México (Choisya ternata)

 
Laranjeira-do-México (Choisya ternata Kunth *)
Arbusto lenhoso, de folha perene, com copa densa e arredondada que pode atingir até cerca de 3m de altura (e de largura). Possui folhas aromáticas, pecioladas, compostas em geral com 3 folíolos; flores numerosas, igualmente aromáticas, com 4 a 7 pétalas brancas.
Tipo biológico: microfanerófito;
Família:Rutaceae;
Distribuição: planta originária do do México e do Sudoeste dos Estados Unido. Introduzida e cultivada para fins ornamamentais em diversas outras partes do globo.
Floração: de Abril a Novembro.
* Sinonímia: Choisya grandiflora Regel; Juliania caryophillata La Llave & Lex.
[Avistamento: Rapoula do Côa (Sabugal); 29 - Outubro - 2022]
(Clicando nas imagens, amplia)

terça-feira, 15 de novembro de 2022

Plantas ornamentais: Cufeia ou Falsa-érica (Cuphea hyssopifolia)




Cufeia ou Falsa-érica (Cuphea hyssopifolia Kunth)
Subarbusto arredondado, muito ramificado, de folha perene, que pode atingir até 60 cm de altura. Apresenta folhas lanceoladas, de cor verde brilhante; flores numerosas que despontam nas axilas das folhas, com tubo giboso na base e corola com (6) pétalas de cor lilás ou branca.
Tipo biológico: microfanerófito:
FamíliaLythraceae;
Distribuição: planta originária do México e América Central. Introduzida noutras regiões para fins ornamentais e naturalizada em vários países da América do Sul, como Brasil, Venezuela e Colõmbia e em países noutras paragens, como Austrália, Índia e Estados Unidos.
Floração: ao longo de grande parte do ano.
(Avistamento: Almada; 9 - Novembro - 2022)
(Clicando nas imagens, amplia)

domingo, 13 de novembro de 2022

Plantas ornamentais: Cosmos-amarelo (Cosmos sulphureus)







Cosmos-amarelo * (Cosmos sulphureus Cav.)

Erva anual, muito ramificada, com caule erecto, podendo atingir até 1,5 m de altura; folhas penaticompostas, imparipinadas; flores agrupadas em capítulos (com 5 a 7 cm de diâmetro); amarelas as do disco; liguladas as da margem; lígulas amarelo-alaranjadas; frutos (cipselas) com 15 a 30 cm de comprimento, com papilho nem sempre presente.
Tipo biológico: terófito;
Família: Asteraceae (Compositae)
Distribuição: planta originária do México e América Central, entretanto naturalizada noutros países da América do Norte e do Sul, da Europa, Ásia e Austrália, onde foi introduzida para fins ornamentais. Dado tratar-se de planta cujas sementes se dispersam e germinam com facilidade, tem condições para se tornar invasora e, como tal, é já considerada nos Estados Unidos.
* Outros nomes comuns: Áster-do-México; Picão-grande.
(Avistamento: Casa da Cerca - Almada; 12 - Novembro - 2022)
(Clicando nas imagens, amplia)

quinta-feira, 10 de novembro de 2022

Plantas ornamentais: Bela-azul (Plumbago auriculata)




Bela-azul ou Bela-Emília (Plumbago auriculata Lam.)
Arbusto trepador, muito ramificado, com folhas fasciculadas, ovadas ou lanceoladas, obtusas; flores com cálice glanduloso na parte superior e corola infundibuliforme, de cor azul clara.
Tipo biológico: fanerófito;
Família: Plumbaginaceae;
Distribuição: planta originária da África do Sul e, actualmente, cultivada para fins ornamentais noutros países e naturalizada em alguns deles.
Em Portugal ocorre como planta cultivada no território do Continente e como subespontânea no arquipélago da Madeira, onde se naturalizou.
Floração: de Junho a Novembro.
(Avistamento: Cova da Piedade - Almada; 6 - Novembro - 2022)
(Clicando nas imagens, amplia)

quarta-feira, 9 de novembro de 2022

Trepadeira-de-arco (Pandorea jasminoides)





Trepadeira-de-arco ou Pandora[Pandorea jasminoides ( G.Don ) K.Schum.]
Arbusto trepador, de folha perene, glabro, semi-lenhoso, pode atingir até 6 m. Apresenta folhas pecioladas, compostas, com 3 a 9 folíolos; flores tubulares com 5 pétalas parcialmente fundidas de cor branca ou rosa, com mancha rósea escura e pelosa na garganta, agrupadas em inflorescência axilares ou terminais; frutos em forma de cápsula alongada com 4 a 6 cm de comprimento e com 1 a 2 cm de largura; sementes aladas e achatadas.
Tipo biológico: fanerófito:
Família: Bignoniaceae;
Distribuição: planta originária e endémica da Austrália (Estados de Nova Gales do Sul e Queensland). É, actualmente, cultivada como planta ornamental em várias partes do globo.
Nota: é particularmente recomendada para aplicar na ornamentação de arcos, pérgulas e treliças.
(Avistamento: Cova da Piedade - Almada; 6 - Novembro - 2022)
(Clicando nas imagens, amplia)