quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

Satirião-macho (Orchis mascula)

Esta planta [com o nome científico de Orchis mascula (L.) L. e sin : Dactylorhiza maculata (L.) Soó; e Orchis maculata L.] é designada vulgarmente por Salepeira-maior e Satirião-macho . É nativa da Europa mediterrânica e do Noroeste de África.
Classificação: Divisão: Magnoliophyta; Classe: Liliopsida; Ordem: Asparagales; Família: Orchidaceae;Género: Orchis.
(Local e data: Troviscal - Sertã; 01-05-2009)
(Clicando na imagem, amplia)
Aproveito o ensejo propiciado por este post, o último de 2009, para desejar a todos os visitantes um BOM ANO de 2010. Saúde!

sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

Sisyrinchium angustifolium

Esta planta (com a designação científica de Sisyrinchium angustifolium Mill.) (em inglês: Narrowleaf blue-eyed grass) surge espontânea no Leste dos Estados Unidos, mas é cultivada e utilizada como planta ornamental em muitos outros países.
Classificação: Divisão: Magnoliophyta; Classe: Liliopsida; Ordem: Asparagales; Família: Iridaceae; Género: Sisyrinchium.
(Clicando na imagem, amplia)

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Cravo-de-maio (Dianthus lusitanus)

[Cravo-de-maio (Dianthus lusitanus Brot.)]
Também designada por Cravina-brava, Craveiro-de-portugal e Cravo-rosado, esta planta (de que é descritor o botânico português, Avelar Brotero) é uma espécie rupícola (espontânea em zonas rochosas e pedregosas) que se distribui pela Península Ibérica e pelo Norte de Marrocos. Em Portugal surge, sobretudo, nas regiões interiores, desde o Alentejo até Trás-os-Montes, passando pelas Beiras (Alta e Baixa).
Classificação: Divisão: Magnoliophyta; Classe: Magnoliopsida; Ordem: Caryophyllales; Família: Caryophyllaceae; Género: Dianthus.
(Local e data: Rapoula do Côa - Sabugal; 02-06-2009)
(Clicando na imagem, amplia)

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Ora-pro-nobis (Pereskia grandifolia)

[Flor de Ora-pro-nobis (Pereskia grandifolia Haw.)]
A planta, também designada pelos nomes de Rosa-madeira, Rosa-cacto e Cacto-de-árvore, além de outros, é originária do Nordeste do Brasil, mas actualmente cultivada noutras regiões tropicais da América, designadamente, para fins ornamentais. As suas folhas são consideradas comestíveis.
Classificação: Divisão: Magnoliophyta; Classe: Magnoliopsida; Ordem: Caryophyllales; Família: Cactaceae; Género:Pereskia.

sábado, 19 de dezembro de 2009

Aquilégia (Aquilegia vulgaris)

(Flores)

(Aspecto das folhas na base do caule)

A Aquilégia (também designada por Erva-pombinha, ou Columbina) (Aquilegia vulgaris L.) é uma planta originária das zonas temperadas da Europa (e da Ásia ?), não muito vulgar, que surge em terrenos húmidos, designadamente, nas margens de pequenos cursos de água.
Classificação: Divisão: Magnoliophyta; Classe: Magnoliopsida; Ordem: Ranunculales; Família: Ranunculaceae; Género: Aquilegia.
(Local e data: Troviscal - Sertã; 29-04-2009)
(Clicando nas imagens, amplia)

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Plantas ornamentais: Budleia (Buddleja davidii)

[Inflorescência de Budleia (Buddleja davidii Franch.)]

A Budleia também designada vulgarmente por Flor-de-mel é originária da China, mas é considerada como naturalizada em muitas outras regiões, incluindo em Portugal. É cultivada como planta ornamental, encontrando-se, com frequência em parques públicos e em jardins públicos e particulares.
Classificação: Divisão: Magnoliophyta; Classe: Magnoliopsida; Ordem: Lamiales; Família: Scrophulariaceae; Género: Buddleja.
(Clicando na imagem, amplia)

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Nigela (Agrostemma githago)

[Nigela, Nigela-dos-trigais, ou Nigela-dos-trigos (Agrostemma githago L.) ]
Esta planta encontra-se distribuída por grande parte do mundo, assinando-lhe alguns autores como lugar de origem o Mediterrâneo Oriental e outros a Europa. Em Portugal ocorre como espécie introduzida, quer no território do Continente, quer no arquipélago dos Açores, principalmente em terrenos associados ao cultivo de cereais.
Classificação: Divisão: Magnoliophyta; Classe: Magnoliopsida; Ordem: Caryophyllales; Família: Caryophyllaceae; Género: Agrostemma.
(Clicando, amplia)

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Tremoceiro-azul (Lupinus angustifolius)

(Clicando, amplia)
O Tremoceiro-azul, também designado por Tremoceiro-bravo e Tremoceiro-de-folha-estreita [com o nome científico de Lupinus angustifolius e sin: Lupinus angustifolius L. subsp. angustifolius; Lupinus angustifolius L. subsp. genuinus P. Cout.; Lupinus angustifolius L. subsp. leucospermus (Boiss. et Reut.) P. Cout.; Lupinus angustifolius L. subsp. reticulatus (Desv.) Arcang.; Lupinus angustifolius L. subsp. reticulatus (Desv.) P. Cout.; Lupinus leucospermus Boiss. et Reut.; Lupinus reticulatus Desv.; e Lupinus varius L.] é uma espécie considerada como originária da Eurásia e do Norte de África, tendo sido introduzida noutros continentes.
Classificação:Divisão: Magnoliophyta; Classe: Magnoliopsida; Ordem: Fabales; Família: Fabaceae; Género: Lupinus.

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Frutos silvestres: Salsaparrilha (Smilax aspera)

A Salsaparrilha (Smilax aspera L.) também designada por Salsaparrilha-brava e Salsaparrilha-rugosa é uma planta trepadeira que se distribui pelo Sul da Europa e por boa parte da Ásia, África e Macaronésia. Em Portugal encontra-se por todo o Sul e Centro do país e em algumas regiões do Norte, em matagais e bosques pouco densos.
Classificação: Divisão: Magnoliophyta; Classe: Liliopsida; Ordem: Liliales; Família: Smilacaceae; Género: Smilax.
(Clicando na imagem, amplia)

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Plantas aromáticas: Bela-luz (Thymus mastichina)

[Bela-luz (Thymus mastichina L.)]
A Bela-luz, também designada por Tomilho-alvadio, é uma planta aromática, endémica da Península Ibérica que surge em terrenos incultos, pedregosos e/ou arenosos, geralmente associada aos rosmaninhos e giestas, pelo menos no Norte e Centro de Portugal.
Classificação: Divisão: Magnoliophyta; Classe: Magnoliopsida; Ordem: Lamiales; Família: Lamiaceae; Género: Thymus; Espécie: Thymus mastichina.
(Clicando sobre a imagem, amplia)

domingo, 6 de dezembro de 2009

Vinha-virgem (Parthenocissus quinquefolia)

Ramo com folhas, com cores outonais, de Vinha-virgem (ou Vide-virgem ou Trepadeira-da-virgínia) [designação científica: Parthenocissus quinquefolia (L.) Planch. e sin. : Ampelopsis hederacea (Ehrh.) DC. var. murorum Focke; Ampelopsis latifolia Tausch; Ampelopsis quinquefolia (L.) Michx.;Hedera quinquefolia L.; Parthenocissus hirsuta (Pursh) Graebn.; Parthenocissus inserta (A. Kern.) Fritsch; Parthenocissus quinquefolia (L.) Planch. var. hirsuta (Pursh) Planch.; Parthenocissus quinquefolia (L.) Planch. var. murorum (Focke) Rehder; Parthenocissus quinquefolia (L.) Planch. var. saintpaulii (Koehne ex Graebn.) Rehder; Psedera quinquefolia (L.) Greene; Psedera quinquefolia (L.) Greene var. murorum (Focke) Rehder; Vitis inserta A. Kern.; Vitis quinquefolia (L.) Lam.] .
A planta originária da América do Norte (Centro e Leste dos Estados Unidos, Sudeste do Canadá e Leste do México) é cultivada como planta ornamental em paragens diferentes do local de origem, sendo utilizada, como trepadeira que é, na cobertura de muros e paredes, quer em lugares públicos, quer particulares (em Portugal, inclusive).
Classificação: Divisão: Magnoliophyta; Classe: Magnoliopsida; Ordem: Vitales; Família: Vitaceae; Género: Parthenocissus; Espécie: Parthenocissus quinquefolia.
(Clicando na imagem, amplia)

sábado, 5 de dezembro de 2009

Borragem-bastarda (Anchusa azurea)

(A planta)

(Pormenor das flores)
Esta planta com o nome científico de Anchusa azurea Mill. e sin: Anchusa italica Retz. é conhecida pelos nomes comuns de Borragem-bastarda, Língua-de-vaca, Língua-de-boi, e Buglossa, entre vários outros. Encontra-se distribuída pela Europa Central e do Sul, Região Mediterrânica, Macaronésia e Ásia Ocidental, surgindo espontânea, em terrenos cultivados e incultos, incluindo em áreas humanizadas.
Classificação: Divisão: Magnoliophyta; Classe: Magnoliopsida; Ordem: Lamiales; Família: Boraginaceae; Género: Anchusa;
Adenda:
Com a preocupação de fornecer dados para uma mais fácil identificação da planta, foram aqui acrescentadas em 22 /1/2015 as fotos infra captadas no Algarve em 24/5/2014 .


terça-feira, 1 de dezembro de 2009

Cardo-morto (Senecio vulgaris)

(Clicando, amplia)

O Cardo-morto, ou Tasneirinha (Senecio vulgaris L.; Sin: Senecio dunensis Dumort Senecio radiatus W.D.J.Koch) é uma planta que se encontra distribuída pela maior parte das regiões do globo. Em Portugal ocorre em todo o Continente e nas ilhas. Pouco exigente em matéria de solo, pode encontrar-se em terrenos cultivados e incultos, incluindo à beira de estradas e caminhos.
Classificação:Divisão: Magnoliophyta; Classe: Magnoliopsida: Ordem: Asterales; Família: Asteraceae; Género: Senecio; Espécie: Senecio vulgaris.